Início > Atuacao e perspectivas de gestao sobre acoes afirmativas na unipampa sao abordadas em artigo
Data de Publicação 04/01/2022 - 09:26 Atualizado em 04/01/2022 - 09:27 168 visualizações

Atuação e perspectivas de gestão sobre ações afirmativas na Unipampa são abordadas em artigo

Por Franceli Couto Jorge

Em artigo publicado na Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), o reitor da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Roberlaine Ribeiro Jorge, a chefe da Assessoria de Diversidade, Ações Afirmativas e Inclusão (Adafi), Marta da Silveira, e o diretor de Assuntos Institucionais e Internacionais (Daiinter), Jeferson Selbach, apresentam um conjunto de realizações da Unipampa em relação à implantação das políticas de ações afirmativas. Intitulada “Ações afirmativas na Universidade Federal do Pampa/RS: atuação e perspectivas de gestão”, a publicação traz legislações vigentes e os mecanismos criados para concretizar tais normativas.

Conforme os autores, o esforço institucional é importante para “dar vazão às necessidades de segmentos sociais historicamente marginalizados”, o que ultrapassa o acesso ao espaço universitário, e envolve “ações em prol da permanência e da promoção da educação para a superação do racismo e da discriminação étnico-racial”. Além disso, os pesquisadores refletem sobre “os limites impostos aos gestores em um contexto de crise econômica e social, marcados pela pandemia e pelas restrições orçamentárias”.

O artigo aponta ainda as ações afirmativas no âmbito institucional, descrevendo as ações de gestão realizadas desde 2016 na Unipampa voltadas à temática. Entre elas a criação da Coordenadoria de Ações Afirmativas, em 2016, que passou por reestruturação, em 2019, com a incorporação do Núcleo de Inclusão e Acessibilidade (Nina), passando a ser denominada, em 2020, como Assessoria de Diversidade, Ações Afirmativas e Inclusão (Adafi), contando, atualmente, com dez servidores. A publicação também traz outras iniciativas como eventos e processos seletivos com ingresso por meio das ações afirmativas.

Por fim, os autores destacam que “a Unipampa tem buscado avançar na ampliação de espaços para os segmentos historicamente marginalizados do ensino superior e na promoção do diálogo permanente com os representantes destes segmentos, sejam estudantes organizados ou movimentos sociais”. Além disso, afirmam que as ações afirmativas têm sido priorizadas e aprofundadas na Instituição, mesmo em período de restrições orçamentárias.

Para ler a íntegra do artigo, acesse: Ações afirmativas na Universidade Federal do Pampa/RS: atuação e perspectivas de gestão.