Início > Parceria entre unipampa e universidade de harvard usara o registro fossil do rio grande do sul como
Data de Publicação 21/06/2021 - 16:18 Atualizado em 21/06/2021 - 16:19 1074 visualizações

Parceria entre Unipampa e Universidade de Harvard usará o registro fóssil do Rio Grande do Sul como ferramenta na compreensão da crise ecológica atual

Há duas vagas de pós-doutorado para trabalhar nos projetos desenvolvidos em parceria entre as Instituições

Extinções em massa, eventos cataclísmicos capazes de destruir proporções gigantescas dos seres vivos e ecossistemas, atingiram diversas vezes a Terra em um passado remoto. A maior delas, ocorrida ao final do período Permiano (252 milhões de anos atrás), eliminou quase 90% de todas as espécies então existentes no planeta. Hoje, ações antrópicas mimetizam os grandes eventos de extinção do passado, interferindo em importantes ciclos biogeoquímicos e efetivamente eliminando quantidades desastrosas de seres vivos e paisagens naturais.

Estudos recentes demonstram que ações predatórias humanas interferem diretamente nos mesmos ciclos naturais que deram início a grandes crises bióticas do passado. Assim, a completa compreensão das causas e consequências das grandes extinções em massa é fundamental para o gerenciamento da alarmante crise ecológica que vivemos hoje.

Em uma iniciativa inédita, o Laboratório de Paleobiologia da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), em parceria com o Museu de Zoologia Comparada de Harvard, irá investigar o registro biológico e geológico da grande extinção do Permiano presente em rochas do Pampa gaúcho. Em especial, os fósseis do Rio Grande do Sul documentam as etapas iniciais da recuperação biológica após a extinção em massa. O estudo dos delicados ecossistemas que floresceram dando origem às faunas e floras atuais pode fornecer importantes pistas sobre o gerenciamento de ecossistemas em crise, mostrando como as interações ecológicas evoluem após eventos catastróficos e ajudando a evitar extinções secundárias.

O projeto, financiado pelo Lemann Brazil Research Fund, é coordenado pelo Dr. Felipe Pinheiro (Unipampa) e pela Dra. Stephanie Pierce (Harvard), com a colaboração do Dr. Tiago Simões (Harvard). A iniciativa irá receber dois pesquisadores a nível de pós-doutorado no Laboratório de Paleobiologia da Unipampa (Campus São Gabriel) além de financiar prospecções a campo em busca de novos fósseis e amplas ações de divulgação das novas pesquisas.

Entre os critérios gerais para concorrer às vagas estão: doutorado em zoologia, biologia evolutiva, ecologia, paleontologia ou áreas correlatas; fluência em inglês (especialmente em leitura e escrita); um histórico forte de publicações científicas e apresentações em conferências internacionais; e, capacidade de trabalhar de forma independente e como parte de uma equipe maior, bem como, qualificações específicas de cada projeto.

Para se candidatar, os interessados devem enviar os seguintes documentos em inglês para LemannPostdocBrazil@gmail.com:

1. Carta de apresentação descrevendo seus interesses e adequação para o cargo (recomendado: 1 página);

2. Curriculum vitae com uma lista completa de publicações;

3. Três exemplos de artigos publicados (em PDF);

4. Nomes e informações de contato de três referências acadêmicas.

As inscrições serão analisadas a partir de 1º de agosto de 2021 e continuarão sendo aceitas até a vaga ser preenchida. Para os contemplados com a vaga, será pago um valor mensal de $ 1.100 USD ou R$ 6.246 BRL no primeiro ano.

Para saber mais, leia as chamadas:

Vaga de pós-doutorado Lemann Brazil 1 (Unipampa & Harvard University)

Tópico: Evolução de redes de nichos ecológicos terrestres no Triássico Sul do Brasil

 

Vaga de pós-doutorado Lemann Brazil 2 (Unipampa & Harvard University)

Tópico: Paleobiologia de vertebrados permo-triássicos do Sul do Brasil

 

 

Com informações do professor Felipe Pinheiro

randomness