Início > Programas de pos graduacao da unipampa recebem mais de r 280 mil de fomento em edital da
Data de Publicação 30/03/2021 - 15:45 Atualizado em 05/04/2021 - 10:25 1110 visualizações

Programas de Pós-Graduação da Unipampa recebem mais de R$ 280 mil de fomento em edital da Capes/Fapergs

Por Franceli Couto Jorge

Com o objetivo de apoiar os programas de pós-graduação emergentes e em consolidação no Brasil, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Superior (Capes) lançou o Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG), em parceria com as Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs), que serão as responsáveis pela distribuição dos recursos. A Universidade Federal do Pampa (Unipampa) é uma das instituições contempladas, no Rio Grande do Sul, com 27 bolsas e R$ 286.239,27 para fomento aos projetos.

Na Unipampa, os Programas de Pós-Graduação em Ensino (Campus Bagé), em Ciência e Engenharia de Materiais (Campus Bagé), em Engenharia de Software (Campus Alegrete) e em Computação Aplicada (Campus Bagé), todos em nível de mestrado, foram os selecionados com respectivamente, oito, cinco, sete e sete bolsas. As áreas estratégicas que receberão o fomento são: Educação e Tecnologias Educacionais, Tecnologias e Conservação Ambiental e Tecnologias da Informação e Comunicação, Ciência de Dados e Inteligência Artificial.

Veja a relação dos PPGs contemplados - Divulgação

Conforme o pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação da Unipampa, Fábio Leivas, o PDPG será essencial para o crescimento dos programas contemplados. “Alguns destes programas de pós-graduação não possuem direito a bolsas da Capes por serem programas da modalidade profissional. Por outro lado, os PPGs acadêmicos com as bolsas contempladas tiveram mais que dobrado o quantitativo de bolsas, o que em ambos os casos permitirá uma dedicação exclusiva dos alunos aos projetos, o que com certeza refletirá positivamente na qualidade dos trabalhos desenvolvidos e na formação acadêmica”, destaca. Além disso, para Leivas, “o fomento recebido é uma oportunidade ímpar de investimento nos projetos dos alunos, principalmente, considerando o momento que o país vive e os constantes contingenciamentos que a pesquisa e a pós-graduação vêm sofrendo”, finaliza.

De acordo com o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Software (PPGES), Elder de Macedo Rodrigues, que foi um dos contemplados, o curso tem apenas dois anos de funcionamento, portanto, ainda está em implantação e consolidação. “Por ser um programa profissional, o PPGES normalmente não tem acesso a bolsas de estudo de agências de fomento. Dos trinta e seis alunos do programa, apenas três alunos possuem bolsas -  dois possuem bolsas custeadas pela Unipampa e a outra é uma aluna haitiana com bolsa OEA/GCUB. O recebimento da cota de sete bolsas possibilitará o atendimento de mais alunos, o que certamente irá atrair mais alunos para o processo seletivo do programa”, afirma o docente.

Ainda segundo Rodrigues, “os recursos de custeio permitirão qualificar ainda mais as pesquisas, o que certamente irá refletir na qualidade e na visibilidade do programa”. O coordenador explica que devido às constantes restrições orçamentárias, o recurso recebido é um alento para as pesquisas em desenvolvimento. “Os recursos de custeio serão aplicados em diversas pesquisas desenvolvidas pelos discentes do PPGES, tais  como redes definidas por software, otimização do uso de energia em servidores, desenvolvimento de aplicativos de suporte ao enfrentamento à covid-19 e segurança da informação”, esclarece o professor.

 

    • Programas de Pós-Graduação da Unipampa recebem mais de R$ 280 mil de fomento em edital da Capes/Fapergs
      Programas de Pós-Graduação da Unipampa recebem mais de R$ 280 mil de fomento em edital da Capes/Fapergs