Início > Unipampa integra comemoracoes dos 270 anos da presenca acoriana no rio grande do sul
Data de Publicação 12/05/2022 - 16:06 Atualizado em 12/05/2022 - 16:06 156 visualizações

Unipampa integra as comemorações dos 270 anos da presença açoriana no Rio Grande do Sul

Por Franceli Couto Jorge

A Universidade Federal do Pampa (Unipampa), por meio dos cursos de Produção e Política Cultural (PPC) e de Gestão de Turismo, irá realizar evento e diversas ações alusivas à presença açoriana na história e no patrimônio cultural de Jaguarão e região da fronteira, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e com a comunidade local. As atividades, que ocorrerão entre os meses de maio e outubro de 2022, contarão com a  presença de pesquisadores brasileiros e dos Açores e farão parte do calendário da Secretaria de Cultura do Rio Grande do Sul.

Em comemoração aos 270 anos da presença açoriana no Estado, as ações serão desenvolvidas no Campus Jaguarão da Unipampa e na Paróquia da Matriz do Divino Espírito Santo de Jaguarão. Entre as atividades estão: a organização e realização da Festa do Divino Espírito Santo, que tradicionalmente acontece no município, a produção de um vídeo documentário e o Ciclo de Palestras: Açorianidade no sul do RS.

A professora do curso de PPC Hilda Jaqueline de Fraga, a convite da Casa dos Açores do RS e do Governo Regional dos Açores, integra o grupo de representantes dos municípios gaúchos nas atividades de comemoração dos 270 anos de imigração açoriana no RS, e que conta também com a participação da professora do curso de Gestão de Turismo, Alessandra Buriol Farinha.

Para Hilda de Fraga, as atividades inserem o município no calendário anual da Secretaria de Cultura do RS, bem como, estabelecem um intercâmbio entre a Universidade e o Governo Local com a Região Autônoma dos Açores/Portugal em torno da preservação do patrimônio açoriano presente na região da fronteira pouco visibilizado na história e memória local. “Além disso, pretendem reunir a comunidade para o registro das manifestações e expressões culturais açorianas no município, entre as quais se destaca a Festa e as Folias do Divino Espírito Santo, padroeiro da cidade”, explica a professora. Hilda também ressalta que as ações pretendem congregar pesquisadores locais, do Brasil e dos Açores para debater sobre o tema na região da fronteira e fomentar políticas públicas para o desenvolvimento social e do turismo na localidade.

Tags: Jaguarão