Ícone do FacebookÍcone do TwitterrÍcone do YouTube
Início > Pesquisas de academicos do curso de enologia sao apresentadas no 42o congresso mundial da vinha e do
Data de Publicação 05/08/2019 - 14:36 Atualizado em 05/08/2019 - 14:36 322 visualizações

Pesquisas de acadêmicos do curso de Enologia são apresentadas no 42º Congresso Mundial da Vinha e do Vinho, na Suíça

Por Franceli Couto Jorge

O reconhecimento da contribuição de suas pesquisas pelos pares é um dos objetivos de pesquisadores e pesquisadoras das universidades brasileiras. Essa meta foi alcançada, recentemente, pelo acadêmico do curso de Bacharelado em Enologia da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Filipe Rezende de Souza, que representou a instituição no 42º Congresso Mundial da Vinha e do Vinho realizado entre os dias 15 e 19 de julho, em Genebra, na Suíça. A Unipampa contou ainda com mais um trabalho aprovado no evento e com a participação da discente Andreia Severo Bertoja Lauenstein.

Para os estudantes, a participação em eventos como este representa a oportunidade de dar visibilidade à pesquisa científica brasileira voltada ao setor da vitivinicultura. Para Filipe Souza, é “uma forma de posicionar a instituição como ponte de conhecimento e desenvolvimento científico em nível global”. Nesse sentido, Andreia acrescenta: “Representar a Unipampa no maior evento voltado à área da vinha e do vinho significa promover a visibilidade da qualidade do vinho brasileiro perante os diversos representantes e pesquisadores do mundo todo”.

Sobre a importância da aprovação de trabalhos em eventos do porte do Congresso Mundial da Vinha e do Vinho, Andreia afirma que “é importantíssima para a vida acadêmica do enólogo, constituindo, assim, verdadeira honra para o pesquisador e notório prestígio para a instituição acadêmica representada”. Filipe, por sua vez, destaca a compreensão de que os estudos desenvolvidos no Brasil são importantes medidores dos índices globais no que se refere a apontamentos de diferença de consumo ou características do que se cultiva no país. “A motivação à pesquisa se dá, não só pelo reconhecimento de outras entidades ao que pesquisamos, mas os apontamentos qualitativos do que pesquisamos”, conta. O acadêmico tem como áreas de interesse a Enologia, a viticultura e o mercado do vinho. Para Andreia, “o ponto de interesse mais atrativo, no momento, diz respeito a produzir estudos científicos relativos à viticultura biológica, focada para produção sustentável do vinho”.

Conforme o professor Juan Saavedra del Aguila, orientador de um dos trabalhos e docente no curso de Enologia, a participação dos discentes em eventos acadêmicos é importante não só para a formação profissional, mas, também, para o crescimento pessoal. “Isto é fundamental mais ainda numa área tão globalizada como é o mundo do vinho, onde os enófilos estão sempre à procura de novidades”, ressalta. O docente enfatiza ainda que “com estas participações a comunidade científica mundial conhece as nossas pesquisas e, se abrem possibilidades de parcerias internacionais, o qual é um dos objetivos do PDI da Unipampa”.

Estudantes do curso de Bacharelado em Enologia participam de evento em Genebra - Foto: Divulgação

Sobre as pesquisas

Chlorophyll contentes in ‘Cabernet Sauvigon’ grape at pre-harves with application of silicone é o título de um dos trabalhos desenvolvidos pelo Núcleo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Enologia da Unipampa e apresentado no 42º Congresso Mundial da Vinha e do Vinho. O objetivo da pesquisa foi avaliar a eficácia de diferentes concentrações de Silicato de Sódio sobre os teores de clorofila da uva ‘Cabernet Sauvignon’ (Vitis vinífera L.), na região de Dom Pedrito. O experimento, que ocorreu durante a safra 2017/2018, obteve conteúdos maiores de Clorofila nas folhas da 'Cabernet Sauvignon', tratadas com uma das doses de Silício.

De acordo com o professor Juan Saavedra del Aguila, “é na organela chamada de Clorofila, onde acontece o principal processo metabólico que permite a vida no nosso planeta: a fotossíntese”. Nesse sentido, o docente explica que a comunidade científica, que estuda a Fisiologia dos Vegetais, pesquisa há séculos uma tecnologia que melhore este processo. “No caso da Região da Campanha, se conseguir otimizar, de alguma forma, a fotossíntese, teremos bagas mais doces, algo desejável tanto para uva de mesa como para uva destinado ao processamento”, afirma.

Unipampa contou com duas pesquisas aprovadas no 42º Congresso Mundial da Vinha e do Vinho - Foto: Divulgação

Pinotage and malbec grapes in the elaboration of sparkling rosés from Southern Brazil é o título da pesquisa apresentada pelo acadêmico Filipe Rezende de Souza no 42º Congresso Mundial da Vinha e do Vinho. O objetivo principal do trabalho foi estudar os cultivares não tradicionais para a elaboração de espumantes, que estão sendo produzidos na Região da Campanha. Conforme o professor Juan, os resultados da pesquisa apontam que “os espumantes elaborados foram avaliados positivamente pelos testes sensoriais, dando mais uma possibilidade de produto para a região”.